24 de março de 2013

Entrevista com Leila Rego

Hoje é domingo! Dia que conferir mais uma entrevista feita por vocês!! A entrevista de hoje é com Leila RegoVamos conferir.
Entrevista com Leila Rego 

A primeira pergunta foi feita por duas leitoras: Suzi e Adriane
Existe algum autor que te inspirou, ou ainda inspira, a escrever?

Leila: Sim, várias autoras que admiro me servem como fonte de inspiração. Posso citar Sophie Kinsella e Marian Keyes como ícones do gênero chick-lit. E, no Brasil, admiro a luta e o carisma da Tammy Luciano, Patrícia Barbosa, Fernanda França, Ana Paula Bergamasco dentre outras.

Vanessa Queiros: Sobre o livro Amigas (im)perfeitas, foi muito interessante a transição da adolescência para a fase adulta. Você colocou algumas experiências próprias?

Leila: Sempre faço uso das minhas vivências pessoais em minhas histórias. Minha adolescência, porém, foi bem diferente da que as personagens do livro tiveram.  Mas, em geral, uso sim experiências que vivi ou, na maioria, que alguém viveu.

Thielen Costa: Tu chegou a te desanimar com Pobre não tem sorte? Pensou em desistir do projeto em algum momento?

Leila: Não. Eu realmente me encontrei na escrita e escrevo por amor. Sei bem que o caminho é longo e não é fácil. Acredito muito na perseverança. Quando é algo que você quer e ama, não desista.
Pobre Não Tem Sorte só me deu alegrias e motivos para seguir adiante nessa estrada.  

Fernanda Yano: De onde surgiu a ideia para o personagem de Mariana? Você tem algo em comum com ela?
Leila:  Não me inspirei em uma só pessoa para compor a personagem. A parte fútil de Mariana foi inspirada em muitas mulheres (e homens também!) que levam a vaidade e o consumo por produtos de grife ao extremo, que se deixam levar pelo consumismo, que só gostam de falar disso quase o tempo todo. E o lado bom da Mari foi inspirado em meus valores pessoais, em pessoas que admiro e que conduzem suas vidas com equilíbrio.

Vanessa Queiros: Você se identifica com algum de seus personagens? Qual e por quê?
Leila: Eu me identifico com todos porque todos têm um pouquinho de mim. (risos). Mas tem uma personagem de um livro que escrevi ano passado (ele ainda não foi publicado) e conta a história de uma mulher que é de uma nobreza encantadora. Eu gostei muito dela.

Alex Cardoso: O que você esta preparando agora? Trabalhando em um novo livro?
Leila:  Como disse acima, tenho um livro inédito que está sendo avaliado pela minha editora e estou trabalhando no PNTS3 para finalizar a trilogia.  Muitos leitores pediram!

Fred Macedo: Sua história pessoal, com sua infância no Mato Grosso onde sequer tinha energia elétrica; sua ida para São Paulo e depois sua batalha para se tornar escritora, dá um enredo de livro. Já pensou em escrever uma biografia ou algo baseado nessa experiência? 
Leila: Pois é, já me falaram isso. Vivi minha infância e adolescência de uma maneira muito ímpar e tenho muitas histórias que, acredito, renderiam um livro. Porém, eu as uso homeopaticamente nos meus livros. No PNTS3 eu estou colocando algumas passagens e coisas que vi na floresta... espero que vocês gostem.

Vinicius Gomes: Como funciona o processo de criação? Você faz muita pesquisa antes ou simplesmente senta e começa a escrever? 
Leila: Depende do livro. Cada livro é um processo diferente. Para escrever o Amigas (im)perfeitas eu pesquisei muito sobre mulheres com baixa autoestima, mulheres que se deixam dominar, mulheres carentes, homens cafajestes, amizades, Legião Urbana... O PNTS3 também tem exigido muita pesquisa sobre áreas que nunca fui e pouco conheço. É um enorme aprendizado. Mas costumo dizer que, mesmo quando planejo, os personagens tomam vida e o final sempre é diferente do que imaginei no início.

Perdidas: Você irá participar da Bienal do Livro no Rio de Janeiro este ano? 
Leila: Com certeza. Ainda não tenho data e horário definidos, mas quando souber eu aviso nas redes sociais.

Perdidas: Se você tivesse que indicar um livro (os seus não valem!) que ninguém deveria morrer sem ler, qual seria?
Leila: Um livro não vale. Tenho que indicar vários! (risos) Orgulho e Preconceito de Jane Austen, Férias de Marian Keyes, A Culpa É Das Estrelas de John Green, Apátrida de Ana Paula Bergamasco, E a Vida Continua de Chico Xavier, entre tantos outros.

19 comentários

  1. suer simpatica ela :) eu tenho o livro dela pobre nao tem sorte mas ainda nao li xp

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela entrevista Natalia! Já li dois livros da Leila Rego, Pobre Não Tem Sorte 1 e 2, e amei! Beijo!

    ResponderExcluir
  3. Adorei a entrevista! Tenho um carinho especial pela autora, pois seu livro "Amigas (im)perfeitas" é um dos meus favoritos *-*

    Beijos,
    salaodelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Que emoção minha humilde perguntinha foi feita *-* Que linda né, quana simpatia!!Amei conhecer um pouquinho mais dessa ótima escritora.. ♥

    Bjus

    ResponderExcluir
  5. Ainda não li nada da autora, mas parecem ser ótimos livros!
    Parabéns pela entrevista!

    ResponderExcluir
  6. Linda Leila Rego, adoro a autora. Parabéns pela entrevista, fiquei muito feliz por participar :)

    ResponderExcluir
  7. Ainda não li nada da autora mas o livro amigas (im) perfeitas me deixou bem curiosa.

    ResponderExcluir
  8. Uma simpatia só.. muito bom conhecer um pouquinho de sua obra.. seu processo de criação. inspiração..

    ResponderExcluir
  9. Acho a capa do livro dela uma fofura!
    Parece ser ótimo...

    ResponderExcluir
  10. Gostei da entrevista. Não conhecia a história de vida dela, e achei bem interessante. Merece todo o sucesso que está fazendo!!!
    Parabéns, Leila Rego!!!

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  11. Eu não conhecia a autora, mas já tinha ouvido o nome dela adoro as entrevistas porque fazem com que agente conheça cada autor melhor.

    ResponderExcluir
  12. Nossa adorei a entrevista com a Leila ficou maravilhosa ainda tive a sorte de ter duas perguntas feitas para essa Autora que está despontando,parabéns para o blog!

    ResponderExcluir
  13. Adorei a entrevista! E minha pergunta foi escolhida! Ah *-*
    Super simpática a Leila, não vejo a hora de ler seu livro escrito com muito amor pra nós *-*

    ResponderExcluir
  14. Gostei da entrevista e eu acho isso muito legal: permitir que os leitores participem da entrevista.

    ;)

    http://pseudonimoliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. >.< fofa essa autora.. não conhecia mas adorei conhecer, por isso que eu amo entrevistas, e ainda mais com autoras de livros que eu estou super afim de ler :)

    ResponderExcluir
  16. Já vi muitas coisas dos livros dela, até que são legais mas eu nunca tive muita vontade de ler. Não faz muito meu estilo. De qualquer forma é bom saber mais da autora e seu trabalho, se não lê pelo menos conhece a autora né.

    ResponderExcluir
  17. Gostei bastante da entrevista, o título do livro dela deixa a gente super curioso.
    Ela é uma fofa.
    beijos

    ResponderExcluir
  18. A Leila é super simpática, não vejo a hora de ler Pobre não tem sorte, adoro comédia-romântica.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para o blog! Pois graças a ele, sabemos o que vem achando dos nossos posts. Se chegou até aqui para comentar, já agradecemos o seu carinho! Ah... E volte sempre! ♥