16 de fevereiro de 2016

Como eu era antes de você por Jojo Moyes

Autor(a): Jojo Moyes
ISBN: 9788580573299
Editora: Intrinseca
Ano: 2013
Número de Páginas: 320
Classificação
Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Trabalha como garçonete num café, um emprego que não paga muito, mas ajuda nas despesas, e namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe.
Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Tudo parece pequeno e sem graça para ele, que sabe exatamente como dar um fim a esse sentimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro.

O Carnaval estava bombando lá fora e eu no meu bloco do ar condicionado tentando criar coragem para ir a algum lugar. Definitivamente não encontrei, peguei o celular e, passeando pelo facebook vi o trailer do filme baseado no livro “Como eu era antes de você”, fiquei curiosa com o livro e aí meus amigos, se eu já não estava muito a fim de levantar do sofá, desisti de vez quando vi que ele estava no google play. Prefiro livros em papel, mas sabe como é, sou ariana: comprei e li, ou melhor, devorei o livro!
Acabei de finaliza-lo, só levei o tempo de me recompor para vir aqui partilhar com vocês a minha opinião sobre a leitura. Gente, não sei nem se vou conseguir me expressar! Poderia chama-lo de “Como eu era antes de você, livro” rsrs Mas já aviso, se você procura um livro feliz em todos os sentidos, desista, você vai precisar se posicionar e pensar como os personagens para então definir se é ou não um livro feliz.
Julgando o livro pela capa: esse foi o motivo de eu não tê-lo lido antes. Não é novidade que eu sou a louca do chick-lit e sempre procuro capas coloridas e felizes. Esse não é um chick lit, e a capa, confesso, não achei das mais bonitas. Agora, depois de lê-lo vejo que tem muito significado. Estou pensando em compra-lo na versão impressa apenas para admira-lo em minha estante.
Não conhecia nenhum livro da Jojo e não fui atrás de nenhuma resenha para saber se estava ou não jogando dinheiro fora. Vou pesquisar um pouco mais e, se as narrativas forem tão envolventes como essa certamente entrarão na minha lista de próximas leituras.
A história é narrada na visão dos personagens: vamos acompanhando os seis meses de trabalho de Louisa como cuidadora de Will e as tentativas de Lou mostrar a Will que ainda é possível ter uma vida mesmo após ter ficado tetraplégico.
No começo Lou e Will não se suportam, o amargor de viver em uma cadeira de rodas, completamente dependente vai sendo aos poucos quebrado pela amizade que os personagens desenvolvem. Não é clichê, eles são obrigados a conviver  horas por dia, é de se imaginar que aos poucos encontrem um equilíbrio no relacionamento. Jojo conseguiu transmitir essa ligação dos dois sem forçar.
Não é só a vida de Will que está sendo mudada nos 6 meses de convivência, a vida de Louisa também se transforma. A garota passou a vida aceitando a vidinha que levava acreditando que tudo estava bom, e da mesma forma que ela tenta fazer Will perceber que viver vale a pena, Will tenta mostra-la que a vida é muito mais do que o mundinho que ela aceitou viver.
Uma parte que me irritou no livro foi o relacionamento da família de Louisa com a irmã dela, Katrina. Eu entendo que para a construção da personalidade de Lou ter uma irmã como Katrina foi um ponto de contribuição, mas a medida que Lou saía do casulo eu esperava que ela se impusesse mais. Um dos momentos que me deixou bem chateada foi quando Lou consegue voltar a ocupar o quarto que deveria ser dela (e ela foi obrigada a ceder para a irmã mais nova porque ela engravidou e precisava de mais espaço) e os pais foram dormir na sala porque “Katrina e Thomas precisavam de mais espaço”.
Não posso contar em  detalhes o que acontece no final do livro, mas não acredito que poderia ter sido melhor. Posso me colocar no lugar de cada um dos personagens e sentir suas emoções, e mesmo os que não concordo eu posso entender.
Espero que o filme reproduza o que senti lendo.

6 comentários

  1. Oi, Kathy!
    Eu nunca tive muita vontade de ler esse livro, até que recentemente uma amiga minha leu, amou e está me recomendando direto.
    Amei sua resenha. Linda demais!
    Beijos
    Balaio de Babados | Participe do sorteio do livro Marianas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depois que você ler, volte pra me contar... Mas prepare uns lencinhos antes de começar!

      Excluir
  2. esse livro pqp!
    foi um que mais me chocou! eu chorei, mais eu chorei, mais eu chorei! aquele choro de escorrer coriza do nariz e tudo, de soluçar mesmo!
    Jojo criou o enredo de forma a mexer com as minhas emoções de tal forma que eu rezei por um milagre o livro todo! eu queria o final feliz, eu precisava dele pra continuar acreditando que Lou e Will seriam felizes, só que eu não consegui enxergar que a felicidade também é uma escolha e que o que é bom para uns não é para outros
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu entendo você... derrubei baldes de lágrimas também... Foi preciso deixar o egoismo de lado para entender certas atitudes, e mais, para entender que quem ama, apóia!
      Já leu o segundo livro? To ansiosa pra começar

      Excluir
  3. Oi Kathy, li apenas um livro da autora e fiquei encantada, por isso pretendo ler outros mais, este inclusive.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me indica o que você leu e gostou! E depois que ler esse, volta pra me falar o que achou.

      Excluir

Seu comentário é muito importante para o blog! Pois graças a ele, sabemos o que vem achando dos nossos posts. Se chegou até aqui para comentar, já agradecemos o seu carinho! Ah... E volte sempre! ♥