7 de agosto de 2015

E o que vem depois? por John Katzenbach

Autora: John Katzenbach
Editora: Novo Século 
ISBN-10: 
9788542804119
Ano: 2015 
Páginas: 448
Classificação: 

E O Que Vem Depois? - Best-seller internacional, E o que vem depois? perscruta as entranhas dos aspectos mais ocultos e sórdidos da sociedade, trazendo à tona um tema ousado e extremamente perturbador.Para Adrian Thomas, a ideia de passar seus últimos anos sucumbindo a uma doença degenerativa era mais desesperadora do que a morte em si. A caminho de casa, refletindo sobre seu fim iminente, presencia um sequestro. Uma jovem é posta num furgão e levada embora às pressas. Desacreditado pela polícia ao relatar o caso, Adrian resolve agir por conta própria… e ele precisa ser rápido, antes que não reste mais tempo.Em algum lugar obscuro, Jennifer Riggins é mantida prisioneira por um casal que mantém o site “E o que vem depois?”, no qual os usuários podem decidir sobre o destino das vítimas. Jennifer é submetida ao sadismo deles, e sua angústia é transmitida ao vivo para o deleite de milhares de mórbidos espectadores.A única esperança para esta jovem que apenas começou a viver reside nesse homem cuja vida se aproxima do fim.

Assim que vi esse livro no catálogo da editora Novo Século, eu senti a necessidade de lê-lo o mais rápido possível. É uma história que me atrai bastante, e eu estava com ótimas expectativas. Afinal, quem acompanha o blog sabe que eu sou meio louco por enredos psicopatas, com mortes e dramas pesados. =)
"E o que vem depois?" é um dos livros mais perturbadores que eu já li. A escrita do autor torna tudo mais perturbador ainda. Ele soube muito bem conduzir todo o clima pesado dessa história, e conseguiu deixar nós leitores tensos e abismados com o nível de psicopatia dos seus personagens o tempo todo. Estou assustado e surpreso com essa obra, realmente superou todas as minhas expectativas.
Logo após Adrian receber a notícia que ele tem essa doença degenerativa, que ia matando ele aos poucos, fazendo ele perder suas habilidades físicas e mentais. Ele planeja acabar com sua própria vida, já que não tem familiares próximos. Só que em uma noite, ele presencia uma menina que aparentava ter uns 16 anos, ser sequestrada, logo ele fica muito intrigado e resolve procurar a polícia para relatar o que ele tinha visto. De cara, a polícia não leva muito a sério o desaparecimento da menina, que eles descobrem se chamar Jennifer, pois a mesma já tinha histórico de ter fugido de casa outras vezes. Mas isso não conforta Adrian e ele continua sua investigação.
Aí sim que entramos no mundo doentio dos psicopatas. Agora o livro nos enche de sentimentos que eu achei que nunca fosse conseguir sentir ao mesmo tempo, a leitura te choca, te assusta, te deixa com pena da Jennifer, com nojo do casal que está a torturando, e te deixa abismado como os telespectadores ao redor do mundo participam e aproveitam os momentos de dor da menina.
A narrativa com certeza é um dos pontos fortes desse livro, que é em terceira pessoa. John Katzenbach me deixou meio com receio de saber de onde essas ideias surgiram rs. Encontramos na leitura as visões de vários personagens, temos perspectiva de todos os tipos de mentes, sejam elas boas ou doentias.
Se você for uma pessoa sensível, não leia o livro. Ele pode nem parecer tão chocante para pessoas que já estão acostumadas com esse tipo de leitura, mas para quem não tá, ele pode ser bem brutal. Não digo pelas cenas lidas, mas pelo ambiente e sentimento dessa história. As vezes se você parar e pensar que tudo o que aquele menina passou, pode estar acontecendo nesse exato momento, faz você ficar meio triste e enjoado com toda a situação.
Tive que dar cinco estrelas para essa obra, porque não consegui me decepcionar com nada! Dessa vez até o final me deixou contente. Não achei muito óbvio, e não foi corrido. Tudo aconteceu no seu devido tempo, sem deixar o leitor esperando muito. Foi objetivo, conclusivo e realista. John quero avisar que quero ler mais livros seus ;) ! rs.

14 comentários

  1. Essa capa ja me assusta rsrsrsrs e como você disse se voce for sensível não leia ja sei que vou passar bem longe deste livro rs . Parabéns pela resenha e espero que você consiga ler mais livros do John já que você pareceu gostar bastante da historia.
    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Eu também adoro livros nesse estilo, pois nos deixa loucos para devorar todas as páginas do livro! Amo livros de suspense e, por conta disso, fiquei morrendo de vontade de ler esse livro <3 Apesar de eu ter achado a capa simples, a história aparenta ser ótima!

    ResponderExcluir
  3. Bem,com toda a certeza não tenho coragem de ler um livro assim.
    Fico abismada quando vejo minha filha assistindo o filme Jogos Mortais. Tenho pavor.
    E teria lendo uma história assim.

    Esse livro não dá! :/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jogos Mortais é um dos melhores filmes de terror que já vi. O primeiro filme foi muito inteligente! Mas o livro não é assim nao hahah

      Excluir
  4. Pela resenha fiquei muito curiosa em ler o livro, parece ser muito intenso, essa historia de a vítima ser assistida ao vivo e quem decide o que vai acontecer é os internautas, é cruel, realmente um verdadeiro psicopata, mas acho que não teria medo de ler essa historia, embora ainda não li nada parecido com essa historia. De terror até agora só li um livro rsrsrs.

    ResponderExcluir
  5. Oi Diego, tudo bem?

    Gostei muito da sua resenha e também gosto de livros desse estilo, mas não é algo que dá para ler sempre, porque as leituras tendem a ser bem chocantes, principalmente os temas que são abordados nessa história. E é realmente um misto de sentimentos, ao mesmo tempo que você sente raiva, nojo, você não quer largar a história. Aconteceu o mesmo comigo ao ler "Dias Perfeitos" do Raphael Montes.

    Com certeza é um livro que preciso conhecer.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Rafaella, vou procurar mais sobre esse livro que você falou!!

      Excluir
  6. Não sou muito de dramas pesados e como não estou acostumada a ler desse geenro acho que deveria começar com algo mais leve, pois esse parece ser bem forte, mas mesmo assim parece sermuito bom

    ResponderExcluir
  7. Só a capa já te deixa meio desconfiada, nunca li nada desse tipo de gênero e não sei se me sentiria confortável com esse tipo de leitura porque leio muito romance e gosto de fantasia, resumindo livros desse tipo estilo não fazem o meu estilo literário. Mas fico feliz que tenha curtido a leitura ^^

    ResponderExcluir
  8. Olá, Diego.
    Também adoro livros com psicopatas e onde o pior lado dos humanos é mostrado. Se tem mortes terríveis é comigo mesmo. haha
    Gostei bastante da premissa dessa obra e fiquei com vontade de ver. Já estou curioso para entender mais sobre esse sequestro da Jennifer.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de agosto. Serão dois vencedores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu melhor conselho: LEIA LOGO! rs ahahahahaah

      Excluir
  9. Gosto muito do gênero e depois de ler o que você resenhou me deu muita vontade de ler. Sem contar que estou há um tempão só nos romances melosos, então acho que vai ser bom dar uma quebrada no ritmo. Espero gostar muito!

    ResponderExcluir
  10. Não to acostumado com esse tipo de leitura densa e perturbadora mas sua resenha me deixou confiante sobre este livro e sua historia e conhecer mais os personagens e outras obras desse autor .

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para o blog! Pois graças a ele, sabemos o que vem achando dos nossos posts. Se chegou até aqui para comentar, já agradecemos o seu carinho! Ah... E volte sempre! ♥