11 de setembro de 2019

Meu Verão em Palma de Mallorca (Maiorca) na Espanha

Coisa boa viajar né? Não sei vocês, mas cada dia de trabalho meu é focado nas minhas próximas férias. Férias é algo que levo muito a sério, de verdade...

Esse ano mais uma vez fui à Europa curtir o verão por lá e é o que eu sempre digo: eu não me canso! É bom demais minha gente. Meu roteiro dessa vez foi: Palma de Mallorca, Riviera Francesa e Croácia (que já conhecia e quis voltar porque eu amo esse país). Inclusive, você pode conferir o post que já fiz sobre a Croácia, clicando aqui. Mais para frente farei um post sobre como foi a minha experiência pela Riviera Francesa, então fique de olho. Mas neste post, vou dividir minha experiência em Palma de Mallorca e tentar dar todas as dicas para que vocês tenham a melhor experiência por lá.

Felizes partindo para mais um verão europeu

A primeira dica, que está no topo da minha lista de prioridades por achar fundamental, é o chip. Pelo terceiro ano seguido eu viajo com o chip da EasySim4U e só tenho elogios a fazer. Ele funcionou maravilhosamente bem em todos os países que estive com o 4G a todo vapor e com uma velocidade impressionante. Sério gente! Como não amar um chip que além de realmente funcionar, lhe proporciona uma internet rápida em 4G? E não funciona só na Europa não, viu? Para qualquer lugar do mundo que você for, eles tem um chip para te atender. Nem preciso dizer que mais do que recomendo, né? Eu e todas as minhas outras 5 amigas que estavam comigo nessa viagem fomos só alegria quando o assunto era conectividade e convenhamos... Nada melhor do que ter internet a mão durante toda a viagem e não ficar dependendo só de wifi né? Então, caso esteja de viagem marcada, não deixe de adquirir o seu chip da EasySim4U clicando aqui.

Meu chip que já chegou na minha casa antes da viagem

Pois bem, agora vamos as dicas de Palma de Mallorca...

Desembarcamos lá num sábado por volta das 18h e fomos até o estande da Hertz no aeroporto para pegar o carro que havíamos alugado previamente no Brasil. Segunda dica valiosa para quem vai à Palma: posso arriscar dizer que é impossível viajar por Palma sem um carro. Isso porque tudo lá é longe. E quando eu digo longe, eu digo longe de verdade. Com trajetos de mais de uma hora entre os locais. As estradas são ótimas e a sinalização pelas placas também, mas mesmo assim não é uma cidade muito fácil de andar e pegamos caminhos errados diversas vezes, principalmente devido as suas infinitas rotatórias. Ou seja, se está pensando em ir à Mallorca, não deixe de alugar um carro. Mesmo.

Quando fiz a pesquisa sobre onde ficar em Palma de Mallorca, li diversas dicas de vários outros blogs de viagem e a verdade é que não existe um melhor lugar para ficar. Existe a sua vibe e no que você está focado em fazer durante a sua viagem. Mas claro, como Palma de Mallorca é gigante (de verdade nos surpreendemos em como lá é grande e com as distâncias) é bom sim você ter uma ideia pelo menos das praias que você quer conhecer e já te digo que não será uma tarefa muito fácil escolher, já que a quantidade de praias lá é gigantesca e uma mais bonita do que a outra, além "daquelas" praias que você não pode deixar de conhecer. Focando nas dicas das praias mais bonitas e que não poderíamos deixar de conhecer, decidi que ficaríamos hospedadas na Costa Leste que pelas dicas, falavam que tinham as praias mais bonitas e imperdíveis e nesse quesito, não erramos. Ficamos hospedadas no Hotel Voramar e ficamos muito satisfeitas. Tivemos apenas pequenos problemas com chuveiro e luz, mas nada que não tivessem resolvido. O hotel fica a beira-mar da praia Calla Millor. Ficamos em dois quartos triplos, já que éramos seis e era tudo muito limpinho, além do café da manhã que era maravilhoso, pois era muito bem servido.

No nosso primeiro dia, como já chegamos no hotel mais ou menos por volta das 22h e estávamos super cansadas da viagem, decidimos apenas sair para jantar e tomar um bom vinho e descansar, pois para o dia seguinte, já havíamos feito uma reserva previamente ainda aqui do Brasil para o Beach Club - Puro Beach. Fizemos a reserva de dois Bangalôs, já que éramos seis e em cada bangalô só poderiam ficar até no máximo quatro pessoas. Com dois, ficaríamos três em cada. Reservamos um ao lado do outro e a reserva dava direito à um champanhe e frutas em cada bangalô. A reserva saiu à 106 euros para cada uma.
Bangalô do Puro Beach

Pois bem, no domingo, segundo dia de viagem, chegamos ao Puro Beach e gostamos bastante do que vimos. O beach club é lindo, sofisticado e com uma música de lounge agradável e eu minhas amigas AMAMOS um beach club. É quase uma obsessão rs. Mas claro... éramos seis mulheres, no verão europeu, querendo festa e lugares mais movimentados e nesse quesito o Puro Beach deixou muito a desejar. Pois por mais que a música fosse legal, não evoluía e ficava sempre no climazinho de lounge. Claro, apenas enfatizando mais uma vez que a nossa vibe era algo mais movimentado e com músicas que pudéssemos pelo menos dançar e por isso, apenas nesse quesito, ficamos um pouco frustradas, mas nada que tivesse estragado o nosso dia. Pelo contrário. Curtimos um dia lindo de verão, num bangalô super lindo e confortável, comendo umas frutinhas fresquinhas e bebendo champanhe. Não tem como dar errado rs. Saímos de lá já eram mais de oito da noite e ainda estava claro (meu Deus como eu amo o horário de verão) e decidimos dar uma volta no centro de Palma e jantar por lá. Outra dica super importante: Todos os beach clubs ficam no centro de Palma que ficava a mais de uma hora de distância de carro de onde estávamos hospedadas, que era em Calla Millor. Ou seja, se o seu foco são os beach clubs, você deve ficar hospedado em Magaluf que é onde todas as boates e beach clubs estão. Por mais que tivéssemos focadas em curtição, em Mallorca decidimos ficar hospedadas onde estavam as praias mais bonitas que era na costa Leste e não nos arrependemos dessa escolha, pois chegamos a conclusão que por mais que Mallorca tenha um bom número de beach clubs e boates, não é exatamente um lugar em que as pessoas vão focadas em festas e azaração, mas sim para curtir um pouco e relaxar. E se tratando de Mallorca, por tudo ser muito longe, ou você foca nas praias que quer conhecer, ou nos beach clubs e boates. E como ninguém vai pra lá muito focado em festas, achamos uma boa ter focado em ficar perto das praias mais bonitas e acertamos bem.

Puro Beach

Eu e todas as meninas do grupo no Puro Beach

Nos nossos Bangalôs no Puro Beach

Na segunda-feira, terceiro dia, fomos conhecer as tão indicadas praias e posso dizer: Que praias! Realmente de tirar o fôlego. Mas vou deixar todas as dicas aqui para que você não passe alguns perrengues que passamos. Nesse dia conhecemos três praias: Cala Del Moro (que é a praia que deve estar na lista das que você não pode deixar de conhecer), Cala S'Almonia e Cala Llombards. Foi possível conhecê-las em um único dia por serem praticamente uma do lado da outra.

Registrando nosso momento no paraíso - Cala Del Moro

Agora vamos às dicas da Cala Del Moro, uma das praias mais bonitas de Mallorca e parada obrigatória. Essa faço questão de listar em tópicos, pois são detalhes que farão toda a diferença e lembre-se de realmente segui-las:
  • Chegue cedo! E quando digo cedo, é: chegue lá antes das 9h da manhã, caso deseje conseguir tirar uma foto sem ter que disputar com mais outros quinhentos turistas o mesmo espaço e caso deseje descer para dar um mergulho. Isso porque, como ela é uma das praias mais visitadas, por volta das 10h já começa a ficar insuportável de cheia e nem uma foto descente você conseguirá tirar;
  • É uma praia de super difícil acesso. Pois é! Mesmo lendo dicas de vários blogs, ninguém citava o quão difícil era chegar nela. É necessário pegar uma trilha super perigosa para chegar lá, estreita, de terra, com diversos pedregulhos e a beira de um precipício sem qualquer proteção. Ou seja, escorregou, caiu, adeus vida (sério gente). Como não sabíamos disso (nem eu, nem minhas amigas e nem todos os outros milhares de turistas que passavam o mesmo perrengue que a gente) percorremos toda essa trilha bem difícil de chinelo! Se soubéssemos dessa dificuldade teríamos ido de tênis e levado o chinelo apenas para usar quando já tivéssemos chegado à praia. Então, não esqueça, de jeito nenhum de ir de tênis e se possível, com uma calça de ginástica por cima do biquíni caso queira se proteger um pouco mais dos muitos arranhões que você tomará ao longo da trilha que além de perigosa é cheia de galhos que realmente machucam;
  • Depois de passar pela trilha do mal rs, você finalmente verá de cima que tudo valeu a pena ao ver aquele mar sem ondas e de um verde cristalino, no qual você irá tirar trocentas fotos para registrar que chegou no paraíso, mas o perrengue ainda não acabou não rs. Um pouco mais a frente você verá que o acesso para descer até a praia também é bem difícil, com uma descida bem íngreme e cheia de pedras escorregadias;
  • Caso deseje passar o dia por lá, ou em qualquer outras das três praias, leve lanche e bebida para passar o dia, pois você não encontrará nada vendendo.

Cala Del Moro

Cala Del Moro (OBS.: Essa foto só foi possível porque chegamos cedo. Uma hora depois esse mesmo espaço era um verdadeiro formigueiro de gente)

Mas não tenha dúvida que todo o esforço valeu a pena. A água estava uma delícia. Tomamos um banho nela bem rapidinho, pois não vimos a mínima graça em ficar por lá já que não tem areia. Apenas as pedras que escalamos para descer e depois subir. As pessoas que decidem passar o dia por ali ficam amontoadas nas pedras de maneiras que não queríamos pagar para ver, pois era zero confortável. Dali, andamos apenas alguns minutos, dessa vez numa trilha um pouco mais fácil, até a Cala S'Almonia. Existem até plaquinhas para orientar sobre como chegar lá de tão pertinho que é, e ao chegarmos lá, mais uma lindeza de lugar com água azul cristalina. Nessa praia decidimos ficar um pouco mais já que mesmo ficando na pedra, tinha bem mais espaço para ficar, muito diferente da Cala Del Moro. Mas mesmo assim também não ficamos muitas horas, pois ainda queríamos conhecer mais uma praia e não achamos que valia a pena passar o dia ali.

Assim que chegamos na Cala S'Almonia

Cala S'Almonia

Cala S'Almonia

Voltamos para o carro e fomos até a Cala Llombards que também ficava a uns dez minutinhos de distância. Tivemos que esperar por pouco mais de meia hora para estacionar, pois o estacionamento dessa praia era bem pequeno, mas depois de finalmente conseguirmos, tivemos acesso a uma praia com areia e com uma água de um verde cristalino. Além isso, tinha um banheiro químico impecavelmente limpo, grande e cheiroso e um restaurante. A nossa ideia era ficar por lá, já que era bem mais agradável de se instalar devido a grande extensão de areia (sentimos falta de ter um guarda-sol) e um restaurante - uma vez que já estávamos com fome e não havíamos levado nada para comer - mas novamente decidimos não ficar, pois ao chegarmos no restaurante (que era bem pequeno e só com algumas mesas) fomos super mal tratadas pelos garçons que de maneira bem rude nos informou que as mesas já estavam reservadas e sem previsão para nova reserva. Eu já esperava um tratamento bem ruim, pois já fui à Ibiza e o tratamento nos restaurantes de lá haviam sido péssimos. O que já tinha me levado a crer que não importasse a parte da Espanha que eu estivesse, eu não teria um bom tratamento nos restaurantes e foi bem isso. Foram poucos os restaurantes que fomos ao longo desses dias que pudéssemos de fato falar bem do serviço. Pois bem, depois de vermos que não conseguiríamos comer por ali e consequentemente, não conseguiríamos passar o dia ali já que não aguentaríamos um dia inteiro sem comer, ficamos também por algum tempo e decidimos voltar para o nosso hotel e ficar no ofurô que tinha no terraço.

Cala Llombards

Na terça-feira, quarto dia, nos dividimos e eu e mais três amigas decidimos ir conhecer o Nikki Beach (uma vez que existem vários Nikki Beachs espalhados pelo mundo e já havíamos conhecido o Nikki da Grécia e amamos a vibe) e outras duas amigas decidiram passar o dia conhecendo a praia de Calla Millor que é onde estávamos hospedadas. Sou suspeita para falar, mas amo o Nikki Beach. Não importa em qual lugar do mundo você esteja, se existe um Nikki Beach ali, ele será incrível e você terá um dia inesquecível lá e claro que em Mallorca não foi diferente. Como já esperávamos, o lugar era lindo, com comidas incríveis, um Mojito inexplicavelmente delicioso rs, com música boa e para dançar e uma vibe que só o Nikki Beach consegue proporcionar. Depois de sairmos de lá já com o local fechando rs, voltamos ao Hotel para encontrar com as meninas que ficaram por lá e falaram que a praia era uma delícia e que valia muito a pena.

Nikki Beach

Eu e as meninas que decidiram ir ao Nikki Beach

Nikki Beach

Nikki Beach

Na quarta-feira, quinto dia, decidimos voltar ao Centro de Palma para conhecer melhor. Fomos até a Catedral de Mallorca e quatro das meninas decidiram entrar para conhecer. Uma foi barrada na porta por estar com saída de praia transparente (então fique alerta quanto a roupa caso deseje entrar na Catedral). Não precisa estar todo coberto, basta não estar com nada transparente. Eu fiquei com ela do lado de fora, pois já não entraria mesmo, já que não curto conhecer Catedrais do lado de dentro. A não ser que essa Catedral seja um monumento realmente importante (me julguem) rs...
Eu e Jacy, que não entramos, ficamos num restaurante que tem bem em frente a Catedral e que da uma vista privilegiada dela, tomando um chopp e curtindo a vista.

Catedral de Mallorca

Depois que as meninas voltaram (e nem demoraram tanto) almoçamos e fomos conhecer a Cala Mayor Beach. Uma praia bem gostosinha que ficava no caminho para Calla Millor, com uma ótima extensão de areia e passamos o restante do dia la tomando um sol e nos despedindo já que era o nosso último dia em Palma de Mallorca e no dia seguinte, quinta-feira, partiríamos para França já de manhã bem cedinho.

Cala Mayor Beach

No total, ficamos cinco dias por lá, sendo que na verdade, foram quatro dias inteiros, já que no primeiro dia, chegamos no hotel já era noite e achamos que foi o número suficiente de dias. Nem pouco demais, nem dias demais. Em quatro dias inteiros fizemos essa programação que descrevi acima e ficamos muito felizes por termos conseguido conhecer tudo o que queríamos sem correria.

Espero que tenha curtido as dicas e que te ajude quando for à Palma de Mallorca. Qualquer dúvida ou sugestão, deixe aqui nos comentários, ou me chama lá no meu instagram @laisylr.

Um beijo!

2 comentários

  1. Viagem inesquecível!!
    E tendou uma amiga como você que ama montar a viagem (praticamente toda!),com muito bom gosto, fez tudo ficar perfeito!!

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para o blog! Pois graças a ele, sabemos o que vem achando dos nossos posts. Se chegou até aqui para comentar, já agradecemos o seu carinho! Ah... E volte sempre! ♥